Ao Vivo
 
 
Siga ao vivo

Comunicação

TVs associadas de Signis Brasil avaliam coberturas e trabalhos colaborativos

TVs associadas de Signis Brasil avaliam coberturas e trabalhos colaborativos

Nesta terça-feira, dia 19, as TVs associadas de Signis Brasil se reuniram no SEPAC, Vila Mariana (SP), para tratar da Comissão de TV’s Católicas.  Estiveram presentes Rede Vida, TV Aparecida, TV Século 21, TV Canção Nova, TV Horizonte e TV Evangelizar. Como convidado do encontro, o grupo recebeu Dom Severino Clasen, bispo de Caçador (SC), referencial da Comissão Episcopal para o Laicato. A primeira pauta do dia foi a avaliação de participação e cobertura do Muticom, ocorrido em Joinville (SC), em agosto. A avaliação do grupo foi positiva com destaque para a experiência do Muticom com a partilha de materiais entre as TVs, bem como para a cobertura, os espaços garantidos de ação e a estrutura. A ideia que surgiu entre as emissoras foi a criação de uma equipe de cobertura de TV Signis para os próximos Muticom. A intenção é trazer mais praticidade para as TVs e fortalecer a instituição Signis Brasil. Outro assunto tratado durante a reunião foi a avaliação dos modelos de programa de televisão da CNBB. As emissoras puderam partilhar os desafios de suas programações e como estão trabalhando os conteúdos e matérias recebidos. Uma comunhão contínua com a Igreja que as emissoras de inspiração católica têm levado adiante. Em seguida, Dom Severino Clasen apresentou a proposta para o Ano Nacional do Laicato e afirmou que “o ano não é para os leigos, mas sim dos leigos”. A organização deseja animar os diversos setores da Igreja e da sociedade, a fim de que participem ativamente do Ano do Laicato. Dom Severino mostrou todo o plano, objetivos, eventos, comunicação e ações pensadas pela Comissão para o Laicato. Ele ainda ressaltou que a abertura do Ano será feita pela Presidência da CNBB no dia 28 de novembro deste ano. Após a apresentação, o bispo sugeriu uma semana de mobilização nacional e assim as emissoras abriram debates para ideias de como trabalhar as pautas, como a Família, a Política, procurando seguir o calendário de datas já fixo da Igreja, dedicando uma semana a uma temática diferente, proposta pelo Ano Nacional do Laicato.   Pautas conjuntas – As TV’s estão empenhadas nos próximos projetos que já devem ter os primeiros teasers veiculados no mês de novembro. Também foram definidas as datas de transmissão do documentário Quilombolas, produzido pela TV Aparecida.   Inspiradas pelo trabalho colaborativo, as emissoras católicas já planejam novas iniciativas, e se encontrarão mais uma vez em 28 de novembro para alinhar o planejamento e falar sobre a Signis Brasil.     Da Redação
Projeto educomunicativo desenvolvido por SIGNIS Argentina, Cine Mundo Chico, é apresentado em Mar del Plata

Projeto educomunicativo desenvolvido por SIGNIS Argentina, Cine Mundo Chico, é apresentado em Mar del Plata

Mar del Plata foi, nesta ocasião, a cidade onde estudantes entre 14 e 18 anos tiveram a oportunidade de participar de “Cine Mundo Chico”, projeto desenvolvido por SIGNIS Argentina.   A iniciativa aconteceu nos dias 12 e 13 de setembro, no Centro Cultural Soriano – entidade dependente da Secretaria de Cultura de Mar del Plata – e esteve a cargo dos capacitadores Lidia Greco (coordenadora do ciclo), Alicia Capdeville, José Luis Armentano e Miguel Monforte, vice-presidente de SIGNIS Argentina.   Cerca de 250 estudantes de instituições educativas EES 46, EES 34, Colégio Tomás Alva Edison, Escola Secundária Básica EEST 4, ES 20, Colégio IDRA e EMES 206, em companhia de 14 docentes das referidas escolas, formaram parte da iniciativa.   Desta vez, o filme analisado foi “Siete Cajas” (2013), reconhecida produção audiovisual paraguaia que narra as peripécias de um adolescente que tenta transportar várias caixas de conteúdo desconhecido por um mercado.   O trabalho se desenvolveu em várias etapas. Após assistirem o filme, os estudantes se dividiram em grupos de três para dialogar sobre as sensações sentidas e, posteriormente, apresentavam as principais conclusões.   “A participação evidenciou o alto grau de consciência social destes jovens, além de suas origens e faixas etárias”, disse Miguel Monforte.   Por outro lado, os docentes receberam guias didáticas dos organizadores, para o caso de quererem prosseguir com o estudo do filme dentro de sala de aula.   Do mesmo modo, eles manifestaram o interesse de repetir a experiência  ou participar de outras similares. Concordam em permitir os jovens aprendam aprendam em outros espaços além da escola, assim como compartilhar com estudantes de outros colégios, é muito enriquecedor.   Também valorizaram as capacitações prévias em educomunicação organizadas por SIGNIS Argentina, muitas delas levadas a cabo pelo educomunicador Carlos Ferraro, presidente de SIGNIS ALC.   “Cine Mundo Chico” é focado em estudantes de escolas de ensino médio do último ano, públicas e privadas, confessionais ou não confessionais. Caso tenham interesse em solicitar o serviço ou obter mais informações, envie um e-mail para secretaria@signis.org.ar   Por este link, também é possível ter acesso a várias guias didáticas de filmes trabalhadas em programações anteriores.         Signis Brasil/ Miguel Monforte, vice-presidente de SIGNIS Argentina.