A segunda edição do Prêmio Jornalismo Investigativo em HIV/Aids na América Latina e Caribe já está com inscrições abertas. O concurso é realizado pela Aids Healthcare Foundation (AHF) em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e a Faculdade Cásper Líbero. Podem concorrer reportagens veiculadas durante o ano de 2017.

 

Segundo os organizadores da competição, os trabalhos jornalísticos devem ter sido publicados em 2017 e precisam estar relacionados ao tema do HIV (prevenção, serviços e ações que permitam às pessoas conhecerem sua sorologia, acesso a tratamento de qualidade, as histórias de vida de pessoas que vivem com o HIV, o estigma frente ao vírus e as barreiras culturais para a testagem e cuidados, entre outros).

 

Haverá um prêmio para cada categoria: mídia impressa, online e audiovisual (vídeo e rádio). Os ganhadores no Brasil participarão com os premiados de países da América Latina e do Caribe do workshop internacional “A última arrancada para acabar com a AIDS”, que acontecerá na cidade de Oaxaca, no México, de 12 a 14 de abril. Todos os custos com passagens aéreas, hospedagens e refeições serão assumidos pela AHF.

 

Para participar, o jornalista deve enviar para o e-mail ahfbrasil@aidshealth.org a versão original (cópia) e a versão em word de suas reportagens (ou série de reportagens) publicadas entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2017, em jornais impressos, revistas ou sites de notícias online. Para trabalhos audiovisuais (vídeo e rádio), basta encaminhar um link para o vídeo no YouTube.

 

 

Signis Brasil/TudoRádio/Portal Imprensa