O Brasil anunciou na quarta-feira, dia 15, na 23ª Conferência do Clima da ONU (COP23), realizada em Bonn, na Alemanha, que quer sediar a edição de 2019 da cúpula.

 

O anúncio foi feito pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, que afirmou em comunicado que a COP25 será um "grande marco" para a implementação do Acordo de Paris e que o Brasil está "encantado de mostrar sua disponibilidade para receber esse importante evento".

 

"O Brasil está fortemente comprometido com a sustentabilidade e com a causa da mudança climática e tem uma forte tradição de receber grandes eventos internacionais relacionados com o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável", afirmou.

 

Além disso, Sarney Filho disse que o o Brasil tem "longa tradição de construir pontes entre países e que espera poder continuar com essa tradição".

 

O Brasil sediou a famosa Rio-92, também conhecida como Cúpula da Terra, que serviu de plataforma de lançamento da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC), órgão que lidera as conferências ambientais.

 

 

 

Signis Brasil/MaisNova

Além disso, há cinco anos, o país foi sede da Conferência da ONU sobre o Desenvolvimento Sustentável, na qual começaram as negociações que levaram à aprovação dos objetivos para Agenda 2030.

Já está previsto, por causa do sistema de rotação da ONU, que a COP25 seja realizada em um país da América Latina ou do Caribe.